terça-feira, 17 de julho de 2007

MOÇAO DE APOIO AS OCUPACOES

MOÇAO DE APOIO AS OCUPACOES

QUE OCORREM PELO BRASIL





Nós, estudantes da Reitoria Ocupada da Universidade de São Paulo, apoiamos integralmente as ocupações de Diretorias e Reitorias ocorridas pelo Brasil afora.



Reiteramos a legitimidade das ocupações devido ao seu caráter político, intelectual e defensivo.



Repudiamos qualquer intervenção autoritária e/ou violenta que visa apenas implodir o debate verdadeiramente democrático que tivemos que impor.



Nossa luta pela Autonomia Universitária é uma postura rígida para que a nossa Constituição de 1988 seja cumprida.


Acreditamos que, historicamente, a dependência do nosso país fora consentida, depois passou a ser tolerada e atualmente configura-se como uma dependência desejada.



Desejamos um projeto coerente de Nação em que a Educação pública, gratuita e de qualidade é um de seus pilares.



Nosso grito é unívoco, por CONSTITUCIONALIDADE.


30 May, 2007 08:39
Moçao de Apoio do Grupo d Acção Estudantil do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) de Lisboa, Portugal
ocupacao em [Moção de apoio ]
[ (0) Comment ] [ (0) Trackbacks ]

Moçao de Apoio do Grupo d Acção Estudantil

do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) de Lisboa, Portugal
à Ocupação da Reitoria da USP (Brasil)




A luta estudantil está longe de ser confinada aos muros da Universidade ou mesmo à fronteiras de um país. As dinâmicas de privatização do ensino superior estão presentes em todo mundo. Se nós por cá lutamos contra o processo de Bolonha e o seu real significado no que diz respeito à reconfiguração do ensino superior num mercado de diplomas académicos, a mesma luta faz-se também do outro lado do Atlântico.
Devido ao conjunto de decretos do governador de centro-direita do estado de São Paulo, a autonomia universitária – garante de um ensino universal de qualidade - está em risco.
Como forma de contestação várias universidades brasileiras estão neste momento a ser ocupadas pelos estudantes.

Face à ofensiva mediática, política e mesmo policial que hostiliza estas acççõese, o Grupo de Acção Estudantil (GAE - http://gae-iscte.blogspot.com/) do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) de Lisboa, Portugal, vem declarar o seu apoio e solidariedade aos estudantes das universidades públicas do estado de São Paulo na luta pela preservação da autonomia da universidade.
Acreditamos que a vossa luta é também a nossa.


30 May, 2007 12:18
MOÇÃO DE APOIO DE MARINGÁ
ocupacao em [Moção de apoio ]
[ (2) Comment ] [ (0) Trackbacks ]

CARTA DE APOIO À LUTA DOS ESTUDANTES,

PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS DA USP





A ocupação da reitoria da USP ganhou espaço nos principais meios de comunicação do país. E ainda que tais meios de comunicação tentem desmoralizar o movimento, e distorcer o seu verdadeiro conteúdo político, esta luta tem ganhado simpatia dos estudantes e professores das instituições de ensino do país.



Nós seguimos apostando na capacidade de discernimento dos estudantes do nosso país e acreditamos que uma vitória contundente na USP significará um avanço na correlação de forças na luta contra as reformas do governo federal.



Os decretos do governo Serra atacam profundamente as universidades públicas paulistas, e assim como a reforma universitária de Lula, ferem a autonomia das universidades. Precisamos dar um basta nesta política que beneficia apenas os banqueiros, os tubarões do ensino e as grandes empresas privadas.



Os companheiros (as) da USP são atualmente o maior exemplo do resgate dos métodos diretos de luta dos estudantes no cenário nacional. Derrotar a política do governo Serra, significa marcar o caminho das lutas para o movimento estudantil nacional. Apostamos na vitória desta luta, para que a partir desta experiência nós possamos construir uma forte unidade entre os lutadores do nosso país e estender as ocupações de maneira coordenada para grande parte das universidades brasileiras. Para desta forma poder derrotar os projetos do governo federal de destruição das universidades públicas.



Queremos dizer ainda, que repudiamos o uso da força policial do Estado para desocupar o prédio da reitoria. A ocupação representa uma ação política legítima para forçar o governo Serra a atender as reivindicações do movimento. Além de mostrar para a população paulistana e de todo país a política de destruição das universidades públicas deste governador.



Se tal desocupação for feita, acreditamos ser necessário unificar os estudantes que estão em luta no país para dar apoio concreto aos companheiros da USP, do mesmo modo deveremos buscar apoio dos movimentos sociais e sindicatos. Se não dermos resposta a uma ação como esta, caso ela ocorra, a repressão policial poderá se intensificar no próximo período.



Somos solidários a luta dos estudantes, professores e funcionários da USP, e estamos a disposição para ajudar no que for necessário. Força companheiros (as).





MARINGÁ, 28 DE MAIO DE 2007





Pela Frente de Luta Contra a Reforma Universitária – Paraná: De Maringá pelo Comitê de Luta Estudantil – CLE assinam os Centros Acadêmicos de Ciências Sociais, Ed. Física, Matemática, Letras, Arquitetura e Urbanismo, Eng. Mecânica, Eng. De Alimentos, Eng. De Produção, Economia, Agronomia de Umuarama, Meio Ambiente, Tec. de Alimentos, Eng. Agrícola, Farmácia, Eng. Química, Geografia, Administração, Movimento Caminhando, Conlute. Contatos: fone (44) 8811-9299 / e-mail: cleuem@hotmail. com e Site: http://br.geocities .com/cle_ uem; Por Mal. C. Rondon assina o DCE da UNIOESTE.




30 May, 2007 13:56
UNESP – Presidente Prudente (SP) apóiam a ocupação da Reitoria da USP
ocupacao em [Moção de apoio ]
[ (1) Comment ] [ (0) Trackbacks ]
Estudantes da UNESP – Presidente Prudente (SP) apóiam a ocupação da Reitoria da USP

Nós estudantes da FCT-UNESP de Presidente Prudente – SP, através de uma Assembléia Geral, que aglutinou cerca de 1000 estudantes, deliberamos apoio ao movimento de greve dos alunos da Usp e todas as formas de mobilizações que vêm sendo utilizadas de maneira bem articulada, frente a uma pauta de reivindicações que consideramos muito pertinentes, tendo em vista os ataques que o ensino público superior vem sofrendo afetando diretamente sua autonomia.
Legitimamos a luta travada, pois entendemos que o aumento de verbas, assim como contratação de professores e funcionários e assistência estudantil se fazem necessárias para a manutenção do ensino público e de fato, com qualidade. Expressamos aqui nossa indignação em relação a qualquer postura adotada pela polícia militar na retirada dos alunos ocupados na reitoria, onde enxergamos uma forma de repressão ao movimento estudantil.
Queremos fazer notório que necessitamos unificar o movimento no intuito de fortalecer as discussões, posto que o movimento da USP tem servido como exemplo de mobilização e potencialização para as lutas das Universidades Estaduais do Estado de São Paulo.
Cabe ainda ressaltar, que nós do Campus de Presidente Prudente deliberamos ainda hoje, a ocupação da diretoria do campus por tempo indeterminado, assim como a paralisação dos serviços administrativos (direção, vice, graduação, comunicação e finanças), a partir da data de hoje (29/05/2007). Após a assembléia que terminou por volta das 19:30h cerca de 150 estudantes se dirigiram a diretoria que permanece ainda ocupada. Gostaríamos que todos compartilhassem conosco essa causa que acreditamos ser fundamentalmente necessária, enviando-nos moções de apoio que contribuirão para o sucesso e vitória do movimento estudantil que constantemente têm sofrido ataques hostis.
Queremos a revogação de todos os decretos do Governador José Serra em relação as Universidades Estaduais do Estado de São Paulo.
Assinam:
Diretório Acadêmico “3 de Maio”
Comissão de Ocupação da Diretoria da UNESP FCT Presidente Prudente-SP
E os C.A.´s da Ambiental, Educação Física, Fisioterapia, Pedagogia, Geografia, Comissão Pró-CA de Química, Comissão Pró-CA de Computação.


"Uma linguagem sem malícia é sinal de estupidez, uma testa sem rugas é sinal de indiferença."
Brecht



30 May, 2007 14:33
MOÇÃO DE APOIO DA UNESP RIO CLARO
ocupacao em [Moção de apoio ]
[ (2) Comment ] [ (0) Trackbacks ]



MOÇÃO DE APOIO DA UNESP RIO CLARO



Movimento Estudantil – Ocupação – Unesp Rio Claro

Nós, estudantes da Unesp de Rio Claro, integramos a luta do Movimento
Estudantil em todo o estado contra os decretos de números 51.460, 51.461,
51.471, 51.636, 51.660, instaurados pelo governador José Serra, logo no
início do ano, pois entendemos que estes decretos ferem a autonomia
didático-cietí fico-pedagó gica – garantida pela Constituição Federal vigente,
em seu artigo nº 207 – e que vão no sentido de favorecer a interferência dos
interesses mercadológicos na universidade, que deveria ser um espaço livre,
para uma produção livre e crítica do conhecimento.

Desta forma declaramos nosso total apoio às mobilizações, ocupações e
greves que estão sendo construídas em todo o estado, pautadas na mesma luta
que a nossa, principalmente por termos claro o caráter democrático e
necessário desses atos. Sendo assim fazemos deste documento um compromisso
de unificação do movimento, a presença da Unesp, campus Rio Claro, em cada
universidade onde a luta está sendo construída. Portanto, Bauru, Ourinhos,
Ilha Solteira, Assis, Franca, São José do Rio Preto, Marília, São Paulo
(I.A.) e demais campi dispostos a somar forças, estejam certos do nosso
apoio e que construamos juntos esta luta até o fim.

Abaixo os decretos!
Pela Universidade livre, crítica e a serviço de todos!

Ocupação – Unesp Rio Claro
30 de maio de 2007

“Usp, Unesp, Fatec e Unicamp! Na luta: professor, funcionário e estudante!”


30 May, 2007 14:37
MOÇÃO DE APOIO DA UNESP PRESIDENTE PRUDENTE
ocupacao em [Moção de apoio ]
[ (2) Comment ] [ (0) Trackbacks ]

Estudantes da UNESP– Presidente Prudente

apoiam a ocupação da Reitoria da USP

Nós estudantes da FCT-UNESP de Presidente Prudente – SP, através de uma Assembléia Geral, que aglutinou cerca de 1000 estudantes, deliberamos apoio ao movimento de greve dos alunos da Usp e todas as formas de mobilizações que vêm sendo utilizadas de maneira bem articulada, frente a uma pauta de reivindicações que consideramos muito pertinentes, tendo em vista os ataques que o ensino público superior vem sofrendo afetando diretamente sua autonomia.
Legitimamos a luta travada, pois entendemos que o aumento de verbas, assim como contratação de professores e funcionários e assistência estudantil se fazem necessárias para a manutenção do ensino público e de fato, com qualidade. Expressamos aqui nossa indignação em relação a qualquer postura adotada pela polícia militar na retirada dos alunos ocupados na reitoria, onde enxergamos uma forma de repressão ao movimento estudantil.
Queremos fazer notório que necessitamos unificar o movimento no intuito de fortalecer as discussões, posto que o movimento da USP tem servido como exemplo de mobilização e potencialização para as lutas das Universidades Estaduais do Estado de São Paulo.
Cabe ainda ressaltar, que nós do Campus de Presidente Prudente deliberamos ainda hoje, a ocupação da diretoria do campus por tempo indeterminado, assim como a paralisação dos serviços administrativos (direção, vice, graduação, comunicação e finanças), a partir da data de hoje (29/05/2007). Após a assembléia que terminou por volta das 19:30h cerca de 150 estudantes se dirigiram a diretoria que permanece ainda ocupada. Gostaríamos que todos compartilhassem conosco essa causa que acreditamos ser fundamentalmente necessária, enviando-nos moções de apoio que contribuirão para o sucesso e vitória do movimento estudantil que constantemente têm sofrido ataques hostis.
Queremos a revogação de todos os decretos do Governador José Serra em relação as Universidades Estaduais do Estado de São Paulo.
Assinam:
Diretório Acadêmico “3 de Maio”
Comissão de Ocupação da Diretoria da UNESP FCT Presidente Prudente-SP
E os C.A.´s da Ambiental, Educação Física, Fisioterapia, Pedagogia, Geografia, Comissão Pró-CA de Química, Comissão Pró-CA de Computação.


"Uma linguagem sem malícia é sinal de estupidez, uma testa sem rugas é sinal de indiferença."
Brecht

MSN: patrick_tocha@hotmail.com
Alain Patrick M.C ou "Tocha"

Presidente Prudente, São Paulo, Brasil.


30 May, 2007 15:08
MOção de Apoio de Buenos Aires
ocupacao em [Moção de apoio ]
[ (1) Comment ] [ (0) Trackbacks ]

Moção de Apoio de Buenos Aires



Buenos Aires, 23 de mayo de 2007





A los estudiantes y funcionarios en huelga de la USP:



Reciban ustedes un fuerte saludo desde Buenos Aires, donde estamos siguiendo las circunstancias de la lucha que han emprendido contra los decretos del gobernador Serra, la rectoría y por la democratización de la universidad. Hoy, como en su momento lo fue la gran huelga con ocupación de predios de casi 10 meses de los estudiantes mexicanos de la UNAM en 1999 enfrentando los planes del Banco Mundial, su lucha es una suerte de caso testigo para las universidades públicas latinoamericanas.

En Argentina el reclamo de democratización universitaria que ustedes hoy sostienen, también viene cobrando fuerza desde el 2002, cuando lo iniciamos en la carrera de Sociología de la Universidad de Buenos Aires exigiendo la elección por voto directo e igualitario de docentes y estudiantes (según el criterio “una persona, un voto”) del director de carrera, proceso por el cuál llegúe a tal instancia hasta que nuestra carrera fue intervenida por la acción de los sectores conservadores de la universidad. Aunque en aquél momento sufrimos una derrota parcial sostuvimos que sólo estábamos viendo los primeros pasos de un reclamos que se iba a extender contra un sistema oligárquico de gobierno universitario. El año pasado, el reclamo se extendió a nivel de toda la UBA, donde las camarillas profesorales privatistas sólo pudieron imponer su rector sesionando bajo custodia policial en el Congreso Nacional, luego de ocho meses de bloqueos incesantes realizados por el movimiento estudiantil que reclamaba la realización de una asamblea estatuyente para cambiar los actuales estatutos antidemocráticos. Hoy el mismo planteo resuena en las universidades nacionales de La Plata, Córdoba, Comahue y Rosario. Sepan ustedes entonces que los reclamos que están sosteniendo son parte de una aspiración de transformación de las universidades de nuestro continente, de las cuales somo cada vez más estudiantes, docentes y trabajadores quienes cuestionamos el rol conformista con un estado de cosas cada vez más intolerable para la clase trabajadora y los sectores populares, mientas los grupos capitalistas siguen embolsando millones.

El año que viene se van a cumplir 90 años de lo que en Argentina se conoce con el nombre de Reforma Universitaria, la gran insurrección de los estudiantes de Córdoba que en 1918 enfrentó y terminó con el control del clero de las universidades públicas y expandió un grito de rebelión por toda América Latina. En este comienzo del siglo XXI, necesitamos una nueva Reforma, o mejor dicho, una verdadera revolución universitaria en toda América Latina, para poner nuestras universidades en función de los intereses y necesidades del pueblo trabajador.

Reciban un gran saludo de lucha,



Christian Castillo, Profesor Adjunto y ex director de la Carrera de Sociología, Facultad de Ciencias Sociales, UBA.





30 May, 2007 15:09
Moção de Apoio de NPO Bristol University Student Council
ocupacao em [Moção de apoio ]
[ (1) Comment ] [ (0) Trackbacks ]

Moção de Apoio de NPO Bristol University Student Council



Dear Students,

Just found a request on Education not for Sales website about your recent
attempts to stop privatisation of your university.

Creeping privatisation is something the capatilist leaders want everywhere
across the world, but there are also students everywhere across the world
who will fight to oppose it.

I hope the knowledge that there are many students hear that are fighting
for the same things as you, and we fully support your decision to occupy
the univeristy as direct action is often a great way to get success.

As a student movement we have the ability to unite with thousands of other
people who think the same thing, and together we can win.

Best of luck with your campaigning. I really hope you can defeat your
governemts attempts to privatise your university and it will act as sign
that important gains can be made against these attacks at our right to
study.


Luke Sinnick



NPO Bristol University Student Council
Treasurer Socialist Students Society

Nenhum comentário:

MATERIAS PUBLICADAS

universidade livre

universidade livre

Mural da cultura da ocupaçao

Mural da cultura da ocupaçao

Arquivo (((Ocupa)))

Arquivo  (((Ocupa)))
Leia mais

Mural da cultura da ocupaçao

Mural da cultura da ocupaçao

usp unesp fatec e unicamp na L.uta Professor Funcionario e Estudante

usp unesp fatec  e  unicamp na L.uta Professor  Funcionario e  Estudante
Todos a Luta por uma Universidade publica e de qualidade

amanha vai ser maior

amanha  vai  ser  maior

moção de apoio

moção  de  apoio

assembleia geral dos estudantes

assembleia geral dos  estudantes
Enfrente a Reitoria ocupada

Universidade livre

Universidade  livre
auntonomia

moção de apoio

moção  de  apoio

todos por uma universidade livre

todos por  uma universidade  livre

universidade de são paulo

universidade de são paulo
((((((( usp )))))))))

assembleia geral dos estudantes

assembleia geral  dos  estudantes
dentro da Reitoria . deciden a ocupaçao

!!!!!!!!!!!!!!!!!autonomia já!!!!!!!!!!!!!!!!!!

!!!!!!!!!!!!!!!!!autonomia já!!!!!!!!!!!!!!!!!!
fora os decretos

Mural da cultura da ocupçao

Mural da  cultura  da  ocupçao

Charge De Felipe Rios

Charge De Felipe Rios

fora os decretos

fora  os decretos

Todos a Luta

Todos  a  Luta

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!(((ocupa)))!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!(((ocupa)))!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
(((((((((((((((OcUpA)))))))))))))

assembleia geral dos estudantes

assembleia  geral  dos  estudantes
enfrente da Reitoria

Assembleia dos Estudantes

Assembleia dos  Estudantes
Dentro da Reitoria Deciden a ocupçao

na charge de Flipe Rios

na  charge de  Flipe Rios

Mural da cultura da ocupaçao

Mural da cultura da ocupaçao

fora decretos

fora  decretos